Indicador IDH-M - Índice de Desenvolvimento Humano Municipal Paulínia 2010

Embedded Scribd iPaper - Requires Javascript and Flash Player
Perfil do Município de Paulínia, SP
30/07/2013 - Pág 1 de 14
Caracterização do território
Área IDHM 2010 Faixa do IDHM População (Censo 2010)
140,95 km²
Densidade demográfica
0,795
Ano de instalação
Alto (IDHM entre 0,700 e 0,799)
Microrregião
82146 hab.
Mesorregião
582,83 hab/km²
1964
Campinas
Campinas
Pag.1 de14
pdfcrowd.com
IDHM
Renda Longevidade Educação
IDHM
1991
0,597 0,722 0,795
2000
2010
Componentes
O Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) de Paulínia é 0,795, em 2010. O município está situado na faixa de Desenvolvimento Humano Alto (IDHM entre 0,700 e 0,799). Entre 2000 e 2010, a dimensão que mais cresceu em termos absolutos foi Educação (com crescimento de 0,124), seguida por Longevidade e por Renda. Entre 1991 e 2000, a dimensão que mais cresceu em termos absolutos foi Educação (com crescimento de 0,215), seguida por Renda e por Longevidade.
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal e seus componentes - Paulínia - SP IDHM e componentes IDHM Educação % de 18 anos ou mais com ensino fundamental completo % de 5 a 6 anos frequentando a escola % de 11 a 13 anos frequentando os anos finais do ensino fundamental % de 15 a 17 anos com ensino fundamental completo % de 18 a 20 anos com ensino médio completo IDHM Longevidade Esperança de vida ao nascer (em anos) IDHM Renda Renda per capita (em R$) 1991 0,388 31,18 61,69 61,58 29,18 20,92 0,765 70,92 0,718 699,36 2000 0,603 48,42 90,60 80,44 64,63 33,44 0,804 73,26 0,776 1.000,58 2010 0,727 67,95 97,93 89,31 63,22 50,47 0,864 76,83 0,800 1.160,79
Evolução
Entre 2000 e 2010 O IDHM passou de 0,722 em 2000 para 0,795 em 2010 - uma taxa de crescimento de 10,11%. O hiato de desenvolvimento humano, ou seja, a distância entre o IDHM do município e o limite máximo do índice, que é 1, foi reduzido em 26,26% entre 2000 e 2010. Entre 1991 e 2000 O IDHM passou de 0,597 em 1991 para 0,722 em 2000 - uma taxa de crescimento de 20,94%. O hiato de desenvolvimento humano, ou seja, a distância entre o IDHM do município e o limite máximo do índice, que é 1, foi reduzido em 31,02% entre 1991 e 2000. Entre 1991 e 2010 Paulínia teve um incremento no seu IDHM de 33,17% nas últimas duas décadas, abaixo da média de crescimento nacional (47,46%) e abaixo da média de crescimento estadual (35,47%). O hiato de desenvolvimento humano, ou seja, a distância entre o IDHM do município e o limite máximo do índice, que é 1, foi reduzido em 49,13% entre 1991 e 2010.
Pag.2 de14
pdfcrowd.com
Evolução do IDHM - Paulínia - SP 1.0 0.9 0.8 0.7 0.6 0.5 0.4 0.3 0.2 0.1 0.0 1990 2000 2010 Paulínia Maior (IDHM) Menor (IDHM) Média do Brasil Média do Estado: São Paulo
Taxa de Hiato de Crescimento Desenvolvimento Entre 1991 e 2000 Entre 2000 e 2010 Entre 1991 e 2010 + 20,94% + 10,11% + 33,17% + 31,02% + 26,26% + 49,13%
Ranking
Paulínia ocupa a 56ª posição, em 2010, em relação aos 5.565 municípios do Brasil, sendo que 55 (0,99%) municípios estão em situação melhor e 5.510 (99,01%) municípios estão em situação igual ou pior. Em relação aos 645 outros municípios de São Paulo, Paulínia ocupa a 31ª posição, sendo que 30 (4,65%) municípios estão em situação melhor e 615 (95,35%) municípios estão em situação pior ou igual.
Pag.3 de14
pdfcrowd.com
Demografia e Saúde
População
Entre 2000 e 2010, a população de Paulínia teve uma taxa média de crescimento anual de 4,82%. Na década anterior, de 1991 a 2000, a taxa média de crescimento anual foi de 3,55%. No Estado, estas taxas foram de 1,01% entre 2000 e 2010 e 1,02% entre 1991 e 2000. No país, foram de 1,01% entre 2000 e 2010 e 1,02% entre 1991 e 2000. Nas últimas duas décadas, a taxa de urbanização cresceu 12,79%.
População Total, por Gênero, Rural/Urbana e Taxa de Urbanização - Paulínia - SP População % do Total População % do Total População (1991) (1991) (2000) (2000) População total Homens Mulheres Urbana Rural Taxa de Urbanização 37.498 18.890 18.608 33.215 4.283 100,00 50,38 49,62 88,58 11,42 88,58 51.326 25.689 25.637 50.762 564 100,00 50,05 49,95 98,90 1,10 98,90
População (2010) 82.146 40.668 41.478 82.070 76 -
% do Total (2010) 100,00 49,51 50,49 99,91 0,09 99,91
Estrutura Etária
Entre 2000 e 2010, a razão de dependência de Paulínia passou de 44,47% para 38,53% e o índice de envelhecimento evoluiu de 4,45% para 5,34%. Entre 1991 e 2000, a razão de dependência foi de 57,39% para 44,47%, enquanto o índice de envelhecimento evoluiu de 3,51% para 4,45%.
O que é razão de dependência? população de menos de 14 anos e de 65 anos (população dependente) ou mais em relação à população de 15 a 64 anos (população potencialmente ativa) O que é índice de envelhecimento? população de 65 anos ou mais em relação à população de menos de 15 anos
Estrutura Etária da População - Paulínia - SP População Estrutura Etária (1991) Menos de 15 anos 15 a 64 anos 65 anos ou mais Razão de dependência Índice de envelhecimento 12.357 23.825 1.316 57,39 -
% do Total (1991) 32,95 63,54 3,51 0,15 3,51
População (2000) 13.526 35.515 2.285 44,47 -
% do Total (2000) 26,35 69,19 4,45 0,09 4,45
População (2010) 18.648 59.112 4.386 38,53 -
% do Total (2010) 22,70 71,96 5,34 0,05 5,34
Pag.4 de14
pdfcrowd.com
1991
80 e + 75 a 79 70 a 74 65 a 69 60 a 64 55 a 59 50 a 54 45 a 49 40 a 44 35 a 39 30 a 34 25 a 29 20 a 24 15 a 19 10 a 14 5a9 0a4 10 5
Pirâmide etária - Paulínia - SP
Distribuição por Sexo, segundo os grupos de idade
Homens Mulheres
0
5
10
2000
80 e + 75 a 79 70 a 74 65 a 69 60 a 64 55 a 59 50 a 54 45 a 49 40 a 44 35 a 39 30 a 34 25 a 29 20 a 24 15 a 19 10 a 14 5a9 0a4 10 5
Pirâmide etária - Paulínia - SP
Distribuição por Sexo, segundo os grupos de idade
Homens Mulheres
0
5
10
2010
80 e + 75 a 79 70 a 74 65 a 69 60 a 64 55 a 59 50 a 54 45 a 49 40 a 44 35 a 39 30 a 34 25 a 29 20 a 24 15 a 19 10 a 14 5a9 0a4 10 5
Pirâmide etária - Paulínia - SP
Distribuição por Sexo, segundo os grupos de idade
Homens Mulheres
0
5
10
Pag.5 de14
pdfcrowd.com
Longevidade, mortalidade e fecundidade
A mortalidade infantil (mortalidade de crianças com menos de um ano) em Paulínia reduziu 27%, passando de 17,4 por mil nascidos vivos em 2000 para 12,6 por mil nascidos vivos em 2010. Segundo os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio das Nações Unidas, a mortalidade infantil para o Brasil deve estar abaixo de 17,9 óbitos por mil em 2015. Em 2010, as taxas de mortalidade infantil do estado e do país eram 13,9 e 16,7 por mil nascidos vivos, respectivamente.
Longevidade, Mortalidade e Fecundidade - Paulínia - SP 1991 Esperança de vida ao nascer (em anos) Mortalidade até 1 ano de idade (por mil nascidos vivos) Mortalidade até 5 anos de idade (por mil nascidos vivos) Taxa de fecundidade total (filhos por mulher) 70,9 20,7 23,5 2,6 2000 73,3 17,4 20,2 1,9 2010 76,8 12,6 14,1 1,6
A esperança de vida ao nascer é o indicador utilizado para compor a dimensão Longevidade do Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM). Em Paulínia, a esperança de vida ao nascer aumentou 5,9 anos nas últimas duas décadas, passando de 70,9 anos em 1991 para 73,3 anos em 2000, e para 76,8 anos em 2010. Em 2010, a esperança de vida ao nascer média para o estado é de 75,7 anos e, para o país, de 73,9 anos.
Pag.6 de14
pdfcrowd.com
Educação
Crianças e Jovens
A proporção de crianças e jovens frequentando ou tendo completado determinados ciclos indica a situação da educação entre a população em idade escolar do município e compõe o IDHM Educação. No período de 2000 a 2010, a proporção de crianças de 5 a 6 anos na escola cresceu 8,09% e no de período 1991 e 2000, 46,86%. A proporção de crianças de 11 a 13 anos frequentando os anos finais do ensino fundamental cresceu 11,03% entre 2000 e 2010 e 30,63% entre 1991 e 2000. A proporção de jovens entre 15 e 17 anos com ensino fundamental completo cresceu -2,18% no período de 2000 a 2010 e 121,49% no período de 1991 a 2000. E a proporção de jovens entre 18 e 20 anos com ensino médio completo cresceu 50,93% entre 2000 e 2010 e 59,85% entre 1991 e 2000.
Fluxo Escolar por Faixa Etária - Paulínia - SP 100
80
1991 60 2000 2010
40
20
% de 5 a 6 anos frequentando a escola
% de 11 a 13 anos frequentando os anos finais do ensino fundamental
% de 15 a 17 anos com ensino fundamental completo
% de 18 a 20 anos com ensino médio completo
Pag.7 de14
pdfcrowd.com
Fluxo Escolar por Faixa Etária - Paulínia - SP - 2010 100
85
Paulínia 70 Estado: SP Brasil
55
40
% de 5 a 6 anos na escola
% de 11 a 13 anos nos anos finais do fundamental ou com fundamental completo
% de 15 a 17 anos com fundamental completo
% de 18 a 20 anos com médio completo
Em 2010, 68,36% dos alunos entre 6 e 14 anos de Paulínia estavam cursando o ensino fundamental regular na série correta para a idade. Em 2000 eram 67,68% e, em 1991, 49,96%. Entre os jovens de 15 a 17 anos, 40,59% estavam cursando o ensino médio regular sem atraso. Em 2000 eram 38,40% e, em 1991, 12,91%. Entre os alunos de 18 a 24 anos, 20,68% estavam cursando o ensino superior em 2010, 10,29% em 2000 e 6,87% em 1991. Nota-se que, em 2010 , 2,11% das crianças de 6 a 14 anos não frequentavam a escola, percentual que, entre os jovens de 15 a 17 anos atingia 9,86%.
Pag.8 de14
pdfcrowd.com
Frequência escolar de 6 a 14 anos - Paulínia - SP - 2010 Não frequenta (2,11%) 10.7% Fundamental sem atraso (68,36%) Fundamental com um ano de atraso (13,99%) 14% Fundamental com dois anos de atraso (10,69%) No ensino médio (1,78%) Outros (3,06%) 68.4%
Frequência escolar de 15 a 17 anos - Paulínia - SP - 2010 Não frequenta (9,86%) 12.68% 9.86% No ensino médio sem atraso (40,59%) No ensino médio com um ano de atraso (9,10%) 24.37% 40.59% No ensino médio com dois anos de atraso (2,75%) Frequentando o fundamental (24,37%) Frequentando o curso superior (0,65%) 9.10% Outros (12,68%)
Frequência escolar de 18 a 24 anos - Paulínia - SP - 2010 Não frequenta (66,41%) Frequentando o curso superior (20,68%) Frequentando o fundamental (1,40%) 20.68% Frequentando o ensino médio (5,54%) Outros (5,97%) 66.41%
Pag.9 de14
pdfcrowd.com
População Adulta
A escolaridade da população adulta é importante indicador de acesso a conhecimento e também compõe o IDHM Educação. Em 2010, 67,95% da população de 18 anos ou mais de idade tinha completado o ensino fundamental e 51,81% o ensino médio. Em São Paulo, 62,91% e 44,86% respectivamente. Esse indicador carrega uma grande inércia, em função do peso das gerações mais antigas e de menos escolaridade. A taxa de analfabetismo da população de 18 anos ou mais diminuiu 7,35% nas últimas duas décadas.
Com fundamental completo Médio completo Superior completo Analfabetos Outros 60.7%
11.5% 11%
49.3%
17.1% 31.1%
14.8%
19.7% 33.1%
13.1%
16.8%
7.9%
Anos Esperados de Estudo
Os anos esperados de estudo indicam o número de anos que a criança que inicia a vida escolar no ano de referência tende a completar. Em 2010, Paulínia tinha 10,41 anos esperados de estudo, em 2000 tinha 9,92 anos e em 1991 9,64 anos. Enquanto que São Paulo, tinha 10,33 anos esperados de estudo em 2010, 10,23 anos em 2000 e 9,68 anos em 1991.
Pag.10 de14
pdfcrowd.com
Renda
A renda per capita média de Paulínia cresceu 65,98% nas últimas duas décadas, passando de R$699,36 em 1991 para R$1.000,58 em 2000 e R$1.160,79 em 2010. A taxa média anual de crescimento foi de 43,07% no primeiro período e 16,01% no segundo. A extrema pobreza (medida pela proporção de pessoas com renda domiciliar per capita inferior a R$ 70,00, em reais de agosto de 2010) passou de 1,11% em 1991 para 0,98% em 2000 e para 0,63% em 2010. A desigualdade diminuiu: o Índice de Gini passou de 0,49 em 1991 para 0,56 em 2000 e para 0,48 em 2010.
O que é Índice de Gini? É um instrumento usado para medir o grau de concentração de renda. Ele aponta a diferença entre os rendimentos dos mais pobres e dos mais ricos. Numericamente, varia de 0 a 1, sendo que 0 representa a situação de total igualdade, ou seja, todos têm a mesma renda, e o valor 1 significa completa desigualdade de renda, ou seja, se uma só pessoa detém toda a renda do lugar.
Renda, Pobreza e Desigualdade - Paulínia - SP 1991 Renda per capita (em R$) % de extremamente pobres % de pobres Índice de Gini Porcentagem da Renda Apropriada por Estratos da População - Paulínia - SP 1991 20% mais pobres 40% mais pobres 60% mais pobres 80% mais pobres 20% mais ricos 4,38 13,05 26,14 45,68 54,32 2000 3,79 11,13 22,18 39,43 60,57 2010 4,23 12,60 25,81 46,93 53,07 699,36 1,11 7,20 0,49 2000 1.000,58 0,98 5,12 0,56 2010 1.160,79 0,63 2,56 0,48
Pag.11 de14
pdfcrowd.com
Trabalho
Taxa de Atividade e de Desocupação 18 anos ou mais - 2010
24.6%
Desocupados Ocupados
75.4%
2010
Entre 2000 e 2010, a taxa de atividade da população de 18 anos ou mais (ou seja, o percentual dessa população que era economicamente ativa) passou de 71,50% em 2000 para 75,44% em 2010. Ao mesmo tempo, sua taxa de desocupação (ou seja, o percentual da população economicamente ativa que estava desocupada) passou de 15,18% em 2000 para 8,46% em 2010.
Ocupação da população de 18 anos ou mais - Paulínia - SP 2000 Taxa de atividade Taxa de desocupação Grau de formalização dos ocupados - 18 anos ou mais Nível educacional dos ocupados % dos ocupados com fundamental completo % dos ocupados com médio completo Rendimento médio % dos ocupados com rendimento de até 1 s.m. % dos ocupados com rendimento de até 2 s.m. 15,89 50,26 5,82 45,94 55,97 34,98 74,83 59,89 71,50 15,18 72,79 2010 75,44 8,46 80,01
Em 2010, das pessoas ocupadas na faixa etária de 18 anos ou mais, 2,43% trabalhavam no setor agropecuário, 1,06% na indústria extrativa, 15,80% na indústria de transformação, 7,91% no setor de construção, 1,89% nos setores de utilidade pública, 14,34% no comércio e 48,19% no setor de serviços.
Pag.12 de14
pdfcrowd.com
Habitação
Indicadores de Habitação - Paulínia - SP 1991 % da população em domicílios com água encanada % da população em domicílios com energia elétrica % da população em domicílios com coleta de lixo. *Somente para população urbana. 98,39 99,32 95,11 2000 99,02 99,96 98,27 2010 99,09 99,79 99,17
Pag.13 de14
pdfcrowd.com
Vulnerabilidade social
Vulnerabilidade Social - Paulínia - SP Crianças e Jovens Mortalidade infantil % de crianças de 4 a 5 anos fora da escola % de crianças de 6 a 14 anos fora da escola % de pessoas de 15 a 24 anos que não estudam nem trabalham e são vulneráveis à pobreza % de mulheres de 10 a 14 anos que tiveram filhos % de mulheres de 15 a 17 anos que tiveram filhos Taxa de atividade - 10 a 14 anos (%) Família % de mães chefes de família sem fundamental completo e com filhos menores de 15 anos % de pessoas em domicílios vulneráveis à pobreza e dependentes de idosos % de crianças extremamente pobres Trabalho e Renda % de vulneráveis à pobreza % de pessoas de 18 anos ou mais sem fundamental completo e em ocupação informal Condição de Moradia % de pessoas em domicílios com abastecimento de água e esgotamento sanitário inadequados 0,16 0,11 0,64 24,19 15,66 34,91 9,78 20,47 7,52 0,67 1,71 10,42 0,61 1,95 12,04 0,76 1,54 1991 20,70 8,72 0,00 5,97 2000 17,40 21,48 3,70 4,33 0,00 8,54 5,40 2010 12,60 3,95 2,11 3,67 0,74 5,21 2,78
Realização:
Pag.14 de14
pdfcrowd.com
Documento de domínio público.

Comente no site usando seu Facebook

Comente com Facebook