Paulínia tem recorde de homicídios decorrentes da violência no trânsito

De abril/2013 a março/2014 foram registradas 18 ocorrências com vítimas fatais

Um levantamento dos dados da violência no trânsito de Paulínia revela uma realidade que merece atenção das autoridades de trânsito. O número de ocorrências com vítimas fatais vem aumentando.

Gráfico mensal de homicídios decorrentes da violência no trânsito de Paulínia

O gráfico acima apresenta uma linha média de tendência com ligeiro crescimento. Houve um pico de 4 ocorrências fatais em novembro/2013 e o segundo semestre de 2013 teve 11 homicídios, também um recorde. E o primeiro trimestre de 2014 já contabiliza 5 homicídios.

Gráfico acumulado de 12 meses de homicídios decorrentes da violência no trânsito de Paulínia

O gráfico da contagem acumulada de 12 meses mostra que havia uma tendência de queda no número de ocorrências fatais até setembro/2013 quando então ouve uma reversão da tendência que agora é de alta. Em março/2014 a contagem atingiu o pico de 18 homicídios decorrentes da violência no trânsito nos últimos 12 meses, o período mais violento da série acumulada.

Uma das hipóteses para explicar o aumento no número de homicídios é de que estaria associada a um maior volume de trânsito e também de ocorrências de trânsito em geral. Ou seja, um maior volume de trânsito levaria a um aumento relativo nas ocorrências não-fatais e nas também nas ocorrências fatais. Para checar esta hipótese, levantamos também os registros de ocorrências com lesão corporal decorrente da violência no trânsito.

Ocorrências não-fatais

O gráfico representa a estatística mensal de lesão corporal resultado do trânsito:

Gráfico de ocorrências de com lesão corporal decorrentes da violência no trânsito de Paulínia

O gráfico acima com registros mensais exibe uma flutuação estatística que não denota uma tendência de alta ou de baixa significativa. Os dados oscilam ora pra cima ora pra baixo em torno de uma linha média que se mantém praticamente constante há mais de 2 anos. Paulínia têm em média 28 ocorrências de lesão corporal resultado da violência no trânsito a cada mês.

Gráfico acumulado de 12 meses de ocorrências de com lesão corporal decorrentes da violência no trânsito de Paulínia

O gráfico acumulado de 12 meses confirma o gráfico anterior de que o número de ocorrências de lesão corporal tem se mantido praticamente constante ao longo dos períodos. A média é de 333 ocorrências de lesão corporal a cada período de 12 meses, ou seja, uma média próxima de uma ocorrência com lesão corporal por dia.

Os dados nos dizem

Uma das conclusões diretas dos dados é de que a estabilidade no número de registros de ocorrências não-fatais não ajuda a explicar a causa do aumento recente do número de ocorrências fatais. Se ambos aumentassem, a hipótese mais provável para explicar o fenômeno seria a do aumento do volume de trânsito.

Se somente as ocorrências fatais aumentam, devem ser analisados quais fatores que tem contribuído especificamente para este tipo ocorrência, que são muitos como: fragilização na fiscalização de trânsito para excesso de velocidade, deterioração da iluminação pública, deterioração da sinalização de trânsito, etc. Se o aumento das ocorrências é nas estradas, fora da competência do município, cabe ao poder municipal cobrar as autoridades responsáveis. Para tanto, o georreferenciamento dos registros poderia contribuir enormemente na compreensão dos dados para estabelecer as políticas públicas de trânsito mais eficazes para reverter a tendência. Ficaremos de olho no que os dados nos dizem.

Comente no site usando seu Facebook

Comente com Facebook