Paulínia Dados

Este é o blog Paulínia Dados. Aqui você encontra gráficos sobre temas relacionados à Paulínia e a Região Metropolitana de Campinas (RMC), além de cruzamentos de dados e análises especiais. Sugestões e opiniões são bem-vindas!

Educação "puxa para baixo" IDH-M de Paulínia

Ranking IDH-M 2010 põe Paulínia na 5ª posição na RMC e 58ª posição no país

De acordo com dados do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) divulgados nessa semana, referentes ao ano 2010, Paulínia possui Índice de Desenvolvimento Humano Municipal de 0,795, tendo uma variação positiva de 0,073 em relação ao índice de 2000. O valor enquadra Paulínia no grupo de municípios com "alto desenvolvimento humano".

Na Região Metropolitana de Campinas, Valinhos, Vinhedo, Americana e Campinas têm indicador superior a 0,800 portanto estão no grupo de municípios com "desenvolvimento humano muito alto", com IDH-M melhores que Paulínia.

No Ranking de educação da RMC, Paulínia ocupa a 8ª posição entre os 19 municípios

O IDH-M é calculado com base em três dimensões: Longevidade, Renda e Educação. Na dimensão longevidade Paulínia obteve índice de 0,864, ocupando a 6ª posição na RMC; no quesito renda o índice foi de 0,800, ocupando a 5ª posição na RMC, empatada com Americana, e em educação, 0,727, 8ª posição na região.

O índice da educação, responsável pelo índice geral relativamente baixo, é calculado com base no número de alfabetização entre as pessoas com mais de 15 anos e na frequência a salas de aula. Paulínia tem números baixos em três pontos: pessoas de 18 a 20 anos com ensino médio completo (50,47%), de pessoas de 15 a 17 anos com ensino fundamental completo (62,22%), e de pessoas de 18 anos ou mais com ensino fundamental completo (67,95%). Clique aqui para relatório detalhado com desempenho de Paulínia.

Outro rankeamento de educação

Outro indicador, o IPRS - Índice Paulista de Responsabilidade Social, mantido pela Fundação Seade, também aponta deficiências na educação em Paulínia, ao listar Paulínia na posição 100ª no Ranking de Educação entre os 645 municípios do Estado. O mesmo levantamento coloca Paulínia na 2ª colocação no ranking de Riqueza.

Vale lembrar que Paulínia é o município que tem a maior receita per capita no ranking de municípios com receita bilionária.

Câmara Municipal aumenta a frequência de "homenagens"

A atual legislatura da Câmara de Vereadores de Paulínia, período 2013-2016, completou 6 meses ao final de junho. Conta atualmente com 15 vereadores, sendo 10 deles em sua primeira legislatura. Na legislatura anterior (2009-2012) a casa contava com 10 vereadores.

Para poder melhor compreender o trabalho dos vereadores da Câmara e afim de termos bases que permitam análises futuras, fizemos um levantamento dos números que quantificam a atividade da casa, abrangendo todas as legislaturas inclusive os seis primeiros meses da legislatura atual. A atividade parlamentar pode ser consultada no site da Câmara.

Sintetizamos o resultado do levantamento na tabela e gráfico acima que permitem algumas observações. Destacamos o que mais se evidencia:

  • Historicamente, o número de proposituras do tipo "Indicação" tem crescido continuamente, exceto na legislatura de 1989-1992;
  • A legislatura anterior (2009-2012) teve número recorde de proposituras: 4.784 no total;
  • A atual legislatura registra número expressivo de proposituras do tipo "Decreto" e "Resolução" totalizando em 6 meses mais da metade do total da legislatura anterior em 4 anos.

Alterações no Regimento Interno da Câmara

Alterações no Regimento Interno são feitas através de resoluções. Durante a legislatura 2009-2012 foram feitas 2 alterações. Em 6 meses a atual legislatura fez 4 alterações.

Homenagens

Homenagens são feitas através de decretos legislativos.

  • De 2009 a 2012 (legislatura anterior), das 14 proposituras do tipo "Decreto", 8 foram para concessão de honraria: 1 medalha e 7 títulos de "Cidadão Paulinense";
  • De janeiro a junho de 2013, das 8 proposituras do tipo "Decreto", 7 foram para concessão de honraria: 1 medalha e 6 títulos de "Cidadão Paulinense" (média de 1 por mês). 3 homenageados têm em comum o título "Pastor".

Edson Moura Júnior anuncia abono de R$ 1 mil

Se aprovado, benefício será concedido de modo escalonado iniciando com R$ 250 em outubro

O prefeito Edson Moura Júnior anunciou nessa segunda-feira (22) um abono salarial de R$ 1 mil para os cinco mil servidores da prefeitura. O abono será concedido de modo escalonado, iniciando com R$ 250 no próximo mês de outubro, e acrescido mais R$ 250 no mês de outubro de 2014, e assim sucessivamente até perfazer R$ 1 mil de abono em outubro de 2016. O objetivo, segundo o prefeito, é melhorar o atendimento e valorizar os servidores. "A nossa meta é valorizar e oferecer as melhores condições aos servidores públicos. Se levarmos em conta que a data-base ocorre no mês de maio, a cada seis meses o funcionalismo de Paulínia terá um aumento salarial", disse durante evento realizado no Parque Brasil 500. Para a realização da medida, é necessário a aprovação de projeto de lei pela câmara de vereadores. O projeto deve ser encaminhado pelo executivo até o final de julho.

Somente de abono, a medida significará cerca de R$ 105 milhões para os cofres públicos. Apesar disso, Edson Moura Júnior afirma que não causará impacto nas contas do município.

Fazendo as contas
12 meses de abono de R$ 250 (outubro 2013 a setembro 2014)
+ 12 meses de abono de R$ 500 (outubro 2014 a setembro 2015)
+ 12 meses de abono de R$ 750 (outubro 2015 a setembro 2016)
+ 3 meses de abono de R$ 1000 (outubro 2016 a dezembro 2016)
= R$ 21 mil de abono para cada servidor
 
R$ 21 mil x 5 mil servidores = R$ 105 milhões

Municípios bilionários 2013

Todos os anos, estudo da Associação Transparência Municipal lista os municípios bilionários - municípios cuja receita orçamentária ultrapassa 1 bilhão de reais. Na edição 2013 do levantamento, Paulínia aparece pela primeira vez na lista, ocupando a 53ª posição. À partir do estudo, elaboramos este infográfico que também aponta que neste grupo de 56 municípios, Paulínia é o único que possui população abaixo de 100 mil habitantes e o que possui a maior receita orçamentária "per capita".

Conteúdo sindicalizado